AlyssonBernardo.com


notícias

Polyana Resende é a atração de dezembro do projeto Cambada

29/11/2017
Polyana Resende | Foto: Thiago Nozi Polyana Resende | Foto: Thiago Nozi

A cantora Polyana Resende lançou no segundo semestre do ano seu disco de estreia, Samba Teimoso. Celebrando esse marco em sua carreira, ela escolhe o palco do projeto Cambada, que valoriza a cena autoral paraibana, para fazer um grande show com o repertório desse álbum. O show acontece no dia 7 de dezembro, uma quinta-feira, às 21h, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira do Espaço Cultural. A entrada custa R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira).

Samba Teimoso apresenta o repertório autoral da cantora nascida em Pernambuco e radicada em João Pessoa desde 2002. Com sua presença de palco marcante e pleno domínio da linguagem do gênero musical, o show celebra uma proposta de um samba genuinamente paraibano. A direção musical do álbum é de Potyzinho Lucena, que também toca, arranja e compõe boa parte das dez canções contidas no registro, que contém múltiplas faces do samba.

 
Algumas das faixas que o público já conhece são “Vaitimbora” e “Saravá”, pois ambas ganharam clipe disponível no YouTube, além da faixa “Primeiro Samba”, presente na coletânea Music From Paraíba, projeto da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc). O público também terá a oportunidade de ouvir canções como “Delicatessen Nagô”, “Velho Chico” e “O Sol e o Temporal”.
 
Além do repertório autoral, a sambista promete passear pelo repertório de grandes artistas brasileiros como Leci Brandão, Paulinho da Viola, Caetano Veloso, Zeca Pagodinho e músicas de domínio público. “Tem samba de roda, ijexá, samba para dançar, partidos altos, momentos românticos. Será um show bem bonito, que será integrado ao repertório de circulação do ‘Samba Teimoso’ pela estrada”, declara a cantora.
 
No palco, Polyana estará acompanhada pelos músicos Potyzinho Lucena (direção Musical e cavaquinho), Luis Umberto (violão de sete cordas), Eduardo Fiorussi (viola e violão), Leandro Santos, Alisson Cavalcante, Francisco Neto e Erandi Oliveira (percussões), além do backing vocal de Anita Benevides e Kaillyanne Maria. A produção é assinada pela própria Polyana, Potyzinho Lucena e Leandro Santos.
 
“O disco de estreia da cantora e compositora Polyana Resende é uma explosão. Visceral, ela apresenta um trabalho artístico carregado de vida, a dela e dos personagens que ela escolhe encarar ao interpretar as canções. Polyana é essa cantora, mulher, de múltiplas influências, do maracatu de baque virado à maternidade. O trabalho dela se destaca por esse caráter autoral e honesto, com ela e com o público”, define a jornalista e produtora cultural Diana Reis, responsável pelo projeto Rodando a Baiana.
 
Projeto – O Cambada foi lançado em janeiro de 2016, com a ideia inicial de se realizar uma temporada anualmente. Com o nome que faz referência ao coletivo de caranguejos, virou sucesso de público, e a frequência de shows passou a ser mensal. A proposta consiste em realizar uma série de shows onde artistas da terra ou radicados na Paraíba se apresentam com repertório construído com músicas de compositores paraibanos. Além da qualidade das atrações, outro atrativo do projeto é o preço popular, uma forma de estimular o público a consumir e apreciar os artistas locais.
 
Com a ação, a Funesc pretende oferecer um panorama da produção local à população, ampliando dessa forma o acesso às mais variadas vertentes da música, onde cada artista apresenta, além de seu repertório autoral, músicas de conterrâneos. Os valores dos ingressos – R$ 5 (meia entrada) e R$ 10 (inteira) – são uma forma de estimular o público a conhecer e consumir a música produzida na Paraíba.
 
Polyana Resende – Pernambucana residente em João Pessoa desde 2002, ela começou sua carreira artística na Paraíba e ao longo dos anos vem expandindo sua presença na cena cultural de João Pessoa, especialmente no meio do samba. A cantora e compositora conta com parceiros musicais como Seu Pereira, na canção “Vaitimbora”, e o maestro Potyzinho Lucena, que a auxiliou na concepção musical do disco.
 
Durante 2016, a artista permaneceu envolvida com projetos musicais. Unindo arte e responsabilidade social, Polyana regeu o grupo Brincantes, com reeducandos da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente "Alice de Almeida" (Fundac), na performance realizada no XIV Festival Paraibano de Coros (Fepac).
 
Ao lado da Orquestra Sinfônica da UFPB, cantou no projeto Gramaniando, uma homenagem à professora Daniella Gramani. No Recife, se apresentou ao lado de sambistas de referência da cidade, como Karynna Spinelli, Adriana B e Cristiano Galvão.
 
 
SERVIÇO
Projeto Cambada apresenta Polyana Resende
Data: 07/12 (sexta-feira)
Horário: 21h
Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira
Ingressos: R$ 10 (inteiro) e R$ 5 (estudante)*
Realização: Funesc
Informações: 3211-6228
* A venda de ingressos é feita na bilheteria do local do show, começando com uma hora de antecedência.

leia também